4º Domingo da Páscoa – Dia Mundial de Oração pelas Vocações / Dia das Mães.

As minhas ovelhas escutam a minha voz, eu as conheço e elas me seguem. (Jo 10,27).

A liturgia do 4º Domingo da Páscoa traz presente nas passagens dos Atos dos Apóstolos, assim como também em João na segunda leitura e no Evangelho o Simbolo de Jeus o Bom Pastor; o pastor que cuida de suas ovelha e elas conhecem a sua voz, parece nos quer dizer francamente: elas correspondem ao amor daquele que as ama. Quem não ama a verdade, é porque ainda não conhece perfeitamente. 

Jesus falou e continua a nos falar, porém muitos não conseguem escutar e nem entender; Ele é o Pastor e nós somos as ovelhas, precisamos escutá-lo e entendê-lo.

Em sua homilia, Pe. Mateus fala sobre o dom das vocações:

“Todavia, não há alegria maior do que arriscar a vida pelo Senhor! Particularmente a vós jovens gostaria de dizer: “não sejais surdos ao chamado do Senhor! Se Ele vos chamar por esta estrada, não vos oponhais e confiai nele; não vos deixeis contagiar pelo medo que nos paralisa a vista dos altos cumes que o Senhor nos propõe”. Esta é parte da mensagem do Papa Francisco para o dia mundia da oração pelas vocações!

No Evangelho de JO, pudemos acompanhar a passagem que fala da Vocação do Filho: * Conhecer e ser conhecido pelas ovelhas; * Dar a vida eterna; * manter as ovelhas perto do pai.

As ovelhas encontram pastagem, pois todo aquele que o segue na simplicidade de coração é nutrido por pastagens sempre verdes. Quais são afinal as pastagens dessas ovelhas, senão as profundas alegrias de um paraíso sempre verdejante? Sim, o alimento dos eleitos é o rosto de Deus, sempre presente. Ao contemplá-lo sem cessar, a alma sacia-se eternamente com o alimento da vida.

A leitura dos Atos dos Apostolos nos faz lembrar que os Judeus, o povo de Israel seríam os primeiros destinatários da mensagem da salvação, porém estes rejeitaram a mensagem de Jesus Cristo anunciada por Paulo e Barnabé, então o que estes dois fazem?, vão dirigir-se aos pagãos, os qua ficaram muito contentes, e glorificavam a palavra do Senhor. Já os “eleitos” as mulheres ricas e religiosas, assim como os homens influentes da cidade,
perseguiram e expulsaram os apóstolos.

Quem acolheu com alegria a mensagem de Jesus foram os pagãos e não o povo eleito; nos dias de hoje, será que não nos colocamos no lugar dos “eleitos” somente por termos um estatus um pouco melhor, um trabalho que nos remunera mais do que outros e por isso não estamos sabendo ouvir a mensagem de Crsito.

Vocação para a salvação é para todos, porém alguns são resistentes ao chamado da salvação.

O Domingo do Bom Pastror nos faz refletir sobre 3 aspectos:

1º – Missão / Vocação de Jesus – O que ele fez! Ele deu sua vida por nós; e nós o que estamos fazendo com a nossa missão, como a nossa vocação?

2º – Vocação de todos os jovens – não vos deixeis contagiar pelo medo que nos paralisa a vista dos altos cumes que o Senhor nos propõe”. Jovens, deixe abrir vossos olhos, escutem o chamado, seja ele para a vocação na vida matrimonial ou na vida conssagrada; o chamado do Senhor não é uma ingerência de Deus na nossa liberdade; não é um peso que devemos carregar, e sim uma iniciativa amorosa com que Deus vem ao nosso encontro e nos convida a participar de um grande projeto. Aceitar o chamado do Senhor significa deixar-se envolver totalmente por ele e “correr o risco” de enfrentar um desafio inédito; é deixar tudo e fazer uma escolha definitiva, confiando na promessa do Senhor. Aqui o Pe. confessa que se alera ao ver casais de namorados vindo à missa juntos, pois a vida matrimonial é uma vocação muito importante, pois também tá seqüência ao projeto de Deus.

3º – Boas Pastoras – Mãe. Maria foi uma boa pastora, ela soube ajudar a formar o carater de Jesus. Que nossas mães tenham a vocação de serem boas pastoras e assim prepararem seus filhos para o caminho da bondade. O que vemos nos dias atuais são filhos competidores, quem é o melhor nisso ou naquilo, quem tira as melhores notas, quem é o mais bem sucessido, e, infelizmente muitas mães pecam no ato de educar para a bondade também.”

Por fim, rezemos por todas as mães, pedindo ao Bom Pastor que cubra as nossas mães de bençãos e sabedoria, encaminhai às fontes da vida as que já faleceram e acalente as mães que por alguma circunstância da vida já perderam algum dos seus filhos, Amém.

Informações

Júlio César Rossoni

Nenhum Comentário

Deixe uma resposta