Paróquia dá início a Novena do Divino

Depois de estar residindo na casa do casal Imperador José Antônio e Edna Possetti, o símbolo do Divino Espírito Santo volta a Matriz Nosso Senhor Bom Jesus.

Na noite do dia 31 de maio de 2019, aconteceu a abertura da 74ª novena em honra ao Divino Espírito Santo, que antecede a festa de Pentecostes. Às 18h40min, o andor com o símbolo e a bandeira deixaram a casa do casal imperador e seguiram em procissão para a igreja Bom Jesus, onde foram recebidos com uma queima de fogos, e claro, a emoção tomou conta dos fiéis que estavam reunidos para participar da celebração, que neste ano tem como tema: “Missão e Santidade na força do Espírito Santo.

Na homilia o celebrante Pe. Mateus comentou sobre o modo de ser do Cristão, a qual a nossa missão. A passagem bíblica de Gl., nos fala que “De fato, vocês todos são filhos de Deus pela fé em Jesus Cristo, pois todos vocês, que foram batizados em Cristo, se revestiram de Cristo”.

Cristão, pelo batismo, tem como forma de vida testemunhar Cristo por onde for. Ser missionário não é só uma tarefa dos agentes, mas principalmente uma tarefa interior.  Ser revestido de Cristo e estar com Ele por onde passamos.

Quantos batizados que já não estão mais revestidos de Cristo. São batizados, passaram pelo rito, porém não assumiram a roupagem cristã. Ética, caráter, espírito fraterno, amor pelos pobres e necessitados, isso é missão.

Vale refletir o que o Papa Francisco nos diz sobre o Sínodo extraordinário para a Evangelização na Amazônia: “Realidade Aberta a graça de Deus”. Lá temos um povo sedento pela presença da Igreja, mas que vive a fé mesmo sem o clero. É um lugar longínquo onde o povo fica 2 anos sem missas, lugar onde se demora 2 dias viajando de barco para poder chegar a uma reunião e mesmo assim as reuniões tem presença maciça, pois é um povo que participa, que não vê dificuldade em viajar em um barco para buscar seguir aos ensinamentos deixados por Jesus Cristo.

Voltando para nossa realidade, precisamos ser mais missionários, viver da forma que Jesus nos mostrou, seguir a Jesus, apontar para Jesus hoje e sempre. Não podemos apenas ir a igreja somente para sermos batizados por que nossos avós foram e querem que sigamos; precisamos ir a igreja por que queremos seguir Jesus, termos Jesus em nossa intimidade e não ir a igreja somente para aparecermos socialmente.

Ao finalizar, Pe. Mateus deixou duas dias práticas que poderíamos fazer para demonstrar nossa vida missionária e que queremos seguir Jesus e despertar mais pessoas a segui-lo; 1ª – trocar a imagem do perfil no facebook, pela imagem do Divino e 2ª – aumentar em nós o espírito do testemunho missionário.

Informações

Júlio César Rossoni

Nenhum Comentário

Deixe uma resposta