Preparação para o Batismo

O santo batismo é o fundamento de toda a vida cristã, a porta da vida no Espírito, que abre o acesso aos demais sacramentos. Por meio dele, somos libertados do pecado e regenerados como filhos de Deus, tornamo-nos membros de Cristo, incorporados à Igreja e feitos participantes de sua missão: “Baptismus est sacramentum regenerationis per aquam in verbo (o batismo é o sacramento da regeneração pela água na Palavra)”.

Jesus o instituiu logo no início de Sua pregação, quando entrou no rio Jordão para ser batizado por São João Batista. O batismo de João não era um sacramento. Apenas quando Jesus santificou as águas do Jordão com Sua presença e que a voz do Pai se faz ouvir “Este é meu Filho bem amado, em quem pus minhas complacências, e que o Espírito Santo aparece sob a forma de uma pomba” (foi então uma visão da Santíssima Trindade), é que fica instituído o batismo. Essa instituição é confirmada por Jesus quando Ele diz a Seus apóstolos: “Ide e ensinai todas as nações, batizando-as em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo”. (Mateus 3,13).

Na noite de sexta-feira dia 17/05/2019, a equipe formada por cristãos católicos leigos, em apoio aos trabalhos dos Padres da Paróquia Bom Jesus, se reuniu com os pais e padrinhos no intuito de informar, instruir e conscientizar para este ato sacramental, visando a condução gradativa dos batizados às atividades cristãs católicas e nas celebrações da igreja.

Depois da acolhida, vários foram os momentos vividos durante o encontro; a invocação do Espírito Santo, para conduzir os nosso passos sempre, assim como irá conduzir os passos dos catecúmenos; a identificação de cada pessoa participante. Jesus chamou os discípulos pelo nome, o nome nos identifica e é a forma como o próprio Deus nos conhece. Tivemos também a proclamação do Evangelho, que após relido e refletido foi amplamente comentado por todos os envolvidos nesta preparação.

Após o comentário do evangelho, a equipe passou aos momentos de explanação e meditação dos símbolos do batismo: Água: a palavra batismo significa mergulho, e por isso somos mergulhados no projeto de Deus para fazer parte do seu projeto. Para lembrarmos do nosso batismo, todos foram convidados a fazer uma procissão até a pia batismal e ali fazer a sua renovação de fé. Óleo: dentre várias funções, o óleo é a nossa identificação com Cristo, que na tradução Cristo quer dizer ungido. Jesus é o ungido do Pai, e por intermédio do batismo nós nos tornamos ungidos, nos tornamos cristãos. Vela: Jesus veio ao mundo como luz, para que todo aquele que Nele crer, não permanecerá nas trevas. Jesus ilumina nossa vida e irradia toda a força para nosso caminhar. E como gesto concreto, as luzes da igreja matriz foram apagadas e todos puderam acender sua vela junto ao Círio Pascal, que representa a luz de Cristo, e neste instante puderam ver que todos irradiaram luz e a luz de Cristo não diminuiu, pelo contrário, propagou novas chamas.

Já encaminhando para o final, falamos sobre os padrinhos e a Igreja; O papel dos padrinhos na formação dos cristãos é mais antigo do que se imagina. Aos padrinhos ou madrinhas cabe o dever de instruir os catecúmenos na fé católica, tem ainda a co-responsabilidade de educá-las conforme a doutrina perene dos santos apóstolos. Os padrinhos são muito mais que uma posição social, são pais e mães substitutos. Segundo o Código de Direito Canônico em seu Cân. 872 – Ao batizando, enquanto possível, seja dado um padrinho, a quem cabe acompanhar o batizando adulto na iniciação cristã e, junto com os pais, apresentar ao batismo o batizando criança. Cabe também a ele ajudar que o batizado leve uma vida de acordo com o batismo e cumpra com fidelidade as obrigações inerentes.

E por tudo o que vimos, necessitamos sempre professar a fé, a mesma professada por Pedro. Tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja”(Mt 16,18). Pedra é rocha, é base sólida onde Jesus quer edificar a Sua casa. Pelo batismo nos tornamos alicerces desta mesma fé e da mesma comunidade.

Que pais e padrinhos não abandonem a comunidade, tragam seus filhos e afilhados para a igreja, afinal todos somos importantes. E assim como necessitamos alimentar nosso corpo com pelo menos três refeições diárias, necessitamos também alimentar nossa fé com o alimento espiritual que é participar da Santa Eucaristia, pois Deus fica muito feliz de participarmos semanalmente de seu banquete de da grande família Dele.

Informações

Júlio César Rossoni

Nenhum Comentário

Deixe uma resposta