Primeira Eucaristia 2019

A noite de 26 de outubro de 2019 foi e será marcante para mais de 60 crianças de nossa paróquia, pois neste dia elas receberam a primeira eucaristia.  

Pe. Mateus Danieli iniciou sua reflexão falando que Jesus disse: Eu desejei muito fazer esta ceia com vocês. Tomou o pão e disse: Este é o meu corpo que será entregue por vós. Pegou o cálice e disse: Isto é o meu sangue que será derramado por todos. Fazei isto em memória de mim.  

O desejo da ceia de Jesus é a nossa vontade de participar do banquete. O pão é o corpo, o vinho é o sangue, tudo isto não é um faz de conta, pois Jesus é o Pão Vivo que desceu do céu; todo aquele que comer deste pão, viverá eternamente.

Quando comungamos, nos nutrimos da humanidade de Cristo, ocorre uma fusão que operam em nós, para tornarmos o que Ele é: um Ressuscitado, um Cristo. Santo Agostinho dizia da Eucaristia: “Tornem-se o que vocês comem! Vocês comem o Corpo de Cristo, tornem-se Corpo de Cristo!”.

Comungar é mais do que somente receber a hóstia/corpo do Senhor; é permitir que Cristo se forme em nós, pois desde o batismo somos outro Cristo e pela Eucaristia mais ainda.

Receber o corpo de Cristo não faz de nós pessoas melhores do que outros, o próprio evangelho nos fala sobre o Fariseu que se considerava melhor que o publicano, pois ele cumpria regras, ritos e atos religiosos. Porém o Publicano “pecador”, confiou na justiça de Deus e intercede: Tende misericórdia de mim que sou pecador. A Eucaristia nos torna irmãos em Cristo e não melhores do que ou outros, porém nos torna mais cristãos.

A eucaristia também é caminho de vida, na segunda leitura do dia, Paulo se despede da comunidade de Timóteo, recordando que sua vida foi uma eucaristia, “Combati o bom combate, completei a corrida, guardei a fé”. Paulo fez da sua missão uma entrega total, não separou eucaristia e vida, porém a vida foi eucaristia.

A eucaristia é o que nos sustenta, junto com a palavra no caminho do Senhor. Importante frisar que no ano 304, cristãos morreram pois rezavam escondidos e o império romano os perseguiam. Muitos diziam: “sem o domingo não podemos viver, sem a eucaristia não podemos viver”.

Portanto pais, não furtem de seus filhos o direito da eucaristia, antes de qualquer outro programa no domingo, a missa, a eucaristia o restante é secundário. Em resumo, comungar é termos em nós a vontade de Jesus, pois o comungar não é um faz de conta, é sim receber Jesus em seu corpo e sangue, é tornar-se um Cristo no mundo, ter os mesmos sentimentos de Jesus, fazer o que Jesus faria em meu lugar.

Sejamos eucaristia num mundo que tanto precisa.

Informações

Júlio César Rossoni

Nenhum Comentário

Deixe uma resposta