Solenidade do Santíssimo Corpo e Sangue de Cristo

Na tarde de quinta-feira dia 20 de junho a igreja Matriz Bom Jesus ficou lotada de fiéis para acompanharem a Solenidade de Corpus Christi.

Este dia também foi marcado pelo lançamento em todas as 54 paróquias da Arquidiocese de Passo Fundo, do Diretório do Sacramento da Eucaristia, o qual contem orientações pastorais, teológicas, canônicas para a celebração da eucaristia. Que a Igreja, clero e ministros possam caminhar juntos com a Arquidiocese.

Durante sua homilia, Pe. Mateus Danieli fez questão de trazer presente a liturgia do dia onde que Melquisedec, rei de Salém, recebe o dízimo de Abrão, ele traz pão e vinho e abençoa Abrão e bendiz a Deus que criou o céu e a terra. Que possamos entender o sentido de ser agradecido; que possamos sempre agradecer a presença Real de Jesus na eucaristia; que possamos manifestar a alegria de termos o Senhor no meio de nós; que possamos nos recordar o que São Paulo nos fala: O que eu recebi do Senhor foi isso que eu vos transmiti: Todas as vezes que comerdes deste pão e beberdes deste cálice proclamais a morte do Senhor (1Cor 11,23-26).

Também temos presente na passagem do Evangelho de Lc 9,11b-17, a multidão vai ao encontro de Jesus, pois eles não tinham ninguém que os defendessem, então Jesus lhes fala do Reino de Deus.

Enquanto isso os discípulos se aproximam de Jesus e dizem para despedir a multidão, pois acreditam não serem responsáveis por esta gente, há de certa forma um sentimento de desprezo. Porém Jesus diz: ‘Dai-lhes vós mesmos de comer.’, pois Ele sente que a responsabilidade em alimentá-los, Ele convida-os a sentar-se dignamente para comer, mas comer o quê, 5 pães e 2 peixes; se todos repartem a humanidade toda pode ser alimentada, demonstra-se esclarecido o pecado do acumulo; tem alimento para todos porém poucos tem acesso a este alimento.

Jesus abençoou o alimento, o pão vem de Deus, e quem se compromete a distribuir foram os discípulos, que ao final recolhem a sobras, nada se perde pois o alimento é sagrado.

A mesa da comunidade, revive, vive, vibra com a presença do Senhor e se reúne para repartir o pão consagrado.

Como nosso compromisso nesta festa Solene, cada família possa realizar um gesto concreto de fraternidade, ajudando um doente, um necessitado, um destes trabalhadores de materiais reciclados, enfim, que possamos ajudar sozinhos ou organizados em instituições, e ouviremos novamente de Jesus o grande desejo: “Dai-lhes vós mesmos de comer”!

E como reflexão final, trazemos presentes à mesa da relva, ou seja, a antecipação da mesa do céu; comerão primeiro aqueles que o nosso pecado provou neste mundo!

Após a celebração na igreja matriz Bom Jesus, os fiéis seguiram em procissão pelas ruas: Pe. Ramos, Bernardo Paz, Av. Pátria, Alferes Rodrigo e seguiu pela Av. Flores da Cunha até o altar da Pátria onde será ministrada a benção solene de Corpus Christi.

Informações

Júlio César Rossoni

Nenhum Comentário

Deixe uma resposta