Tríduo em honra a Santo Antônio

“Que Deus nos dê a graça de erguer mais uma igreja em honra a Santo Antônio para o louvor de nosso Senhor Jesus Cristo”, essas foram palavras de reflexão deixadas pelo Pe. Mateus Danieli, para a comunidade do bairro Santo Antônio, ao final de sua homilia na noite de quarta-feira dia 12 de junho; momento em que muitos fiéis estiveram reunidos em oração na segunda noite do tríduo em honra a Santo Antônio.

Durante a novena do Divino Espírito Santo, o Pe. Mateus motivou aos casais para que no dia dos namorados, os mesmos presenteassem seu companheiro(a) com uma noite de oração. E foi o que aconteceu, muitos casais participaram desta noite de bênçãos, uma noite para agradecer pela vida, pelo amor, pelas graças recebida por intermédio de Santo Antônio. Além de casais, e demais pessoas da comunidade, jovens catequizandos também estiveram presentes para este momento de louvor.

A palavra de Deus dirigida a nós hoje (2Cor 3,4-11 e Mt 5,17-19), nos ajuda a rezar de fato, aquilo que viveu Jesus Cristo, Ele é Aquele que vem dar um novo jeito de viver a lei, porque os fariseus da época de Jesus estavam vivendo isso de uma forma hipócrita, eles exigiam os outros, porém eles não viviam. Então Jesus veio não para tirar a lei, mas para praticar. É isso que dá a vida disse Paulo, a letra, só a letra é morta, o que dá a vida é a forma como nós vamos vivendo esses ensinamentos, e então vamos ouvindo o que Jesus disse: quem ensinar os outros a descumprir essas leis, a fazer as coisas de forma desonesta, será menor. Agora quem ensinar a fazer o certo, este será grande.

Dai olhamos ao exemplo de Santo Antônio, ele é considerado grande por nós, pois ele ensinou-nos por intermédio da palavra, da pregação, às pessoas viverem aquilo que Jesus nos ensinou. Santo Antônio surpreende pelo jeito com que ele falava, pois ele tinha o dom da fala, mas Santo Antônio não queria fazer isso, ele queria negar este dom pois queria seguir a Jesus, pobre nos pobres, assim com o pai Francisco. Santo Antônio, foi seguir a Cristo buscando seguir os exemplos de São Francisco de Assis. Foi quando Francisco fala a Antônio que ele não deveria guardar este dom. Este dom precisa ser vivido, ser falado, você precisa usar este dom a ajudar as pessoas encontrarem o caminho de Deus; e aqui então um ponto da missão, da vida, Antônio queria ir por um lado, Deus precisava dele por outro, e então ele foi se encontrando e servido a Igreja. Ele se tornou grande pois ensinou os outros por sua palavra, por seu exemplo de vida, a viver a lei de Deus.

Na época de Santo Antônio, os pais tinham um sonho que os filhos fossem do exército, fossem bons soldados, conquistassem um território para o império, e conquistando um território eles teriam como recompensa uma área de terras com o intuito de ser o proprietário. Portanto, o sonho dos pais era que os filhos fossem ricos, e Santo Antônio vai na ordem inversa dos que os pais da época queriam. Ele vai em busca de um projeto de vida, para tanto ele abandona o que o pai sonhava para ele, inclusive renuncia ao próprio nome de batismo que era Fernando Martins de Bulhões, para seguir um novo projeto de vida que é seguir Jesus Cristo.

E nós também estamos seguindo Jesus Cristo na Igreja, e a noite de hoje não é desproporcional ao tema Igreja, celebrando a Igreja com “I” maiúsculo, que somos todos os batizados, e todos os batizados necessitam de um lugar para se encontrar, que chamamos de igreja, com “i” minúsculo, seja este lugar em baixo de uma árvore, em um grande tempo ou em um pavilhão, as pessoas necessitam de um lugar referencial para se encontrarem. Para tanto a comunidade Santo Antônio a muito tempo deseja a construção de uma igreja. Mesmo tendo um local para encontro, um pavilhão, não significa que somos menores que outros, porém, quando se tem um sonho, temos que levar este sonho adiante; como diz a canção: ninguém pode prender um sonho, e impedir alguém de sonhar. E a comunidade têm o desejo há muito tempo, de construir uma capela para o bairro Santo Antônio.

Pelos motivos acima citados, as Arquitetas e urbanistas Emanuele Passini, Flávia Bordeghini Guareschi e Veneliza Thomas Savoldi, fizeram a apresentação do projeto que dará início a realização deste sonho, pois a comunidade está interessada que este projeto aconteça.

O projeto foi concebido com elementos que remetessem á forma tradicional de uma Igreja/Capela, por isso foi projetada uma máscara afastada da edificação, a qual, ao mesmo tempo servirá de abrigo para os dias de intempérie, bem como junto aos outros elementos construtivos nos traz o formato tradicional de uma Igreja/Capela.

Trouxemos também para essa fachada uma Cruz vazada e um arco representando a aliança do homem com Deus. A composição de cores da Capela nos lembram as cores das vestes de Santo Antônio.

A Capela terá capacidade para aproximadamente 180 pessoas, serão 22 bancos e um programa de necessidades com os seguintes espaços: Átrio, Wc Feminino e Masculino, Nave, Altar e Sacristias.

Na parte externa foi proposta também um Espaço Contemplativo aberto, uma espaço de oração na área externa da capela. Os acessos serão por rampa e escadaria com acessibilidade.

Então, vamos rezar que Deus nos dê a graça de que este sonho, que é o sonho da construção da igreja Santo Antônio, seja realizado. Que Deus nos dê a graça de erguer mais uma igreja em honra a Santo Antônio, para o louvor de nosso Senhor Jesus Cristo, amém.

E a benção final, foi proclamada ao redor de uma grande mesa, onde ao término da celebração, os fiéis se reuniram para confraternizar essa noite de bênçãos, de início da realização de um sonho e de comemoração ao dia dos namorados.

Informações

Júlio César Rossoni

Nenhum Comentário

Deixe uma resposta